CARMENA: Prospective, multicenter, open label, randomised, phase 3 non-inferiority study

Por Dra. Andrezza Santos

 

O estudo CARMENA foi apresentado no congresso da Sociedade Americana de Oncologia (ASCO) que ocorreu em Chicago (EUA) entre os dias 01 e 05 de junho de 2018.

Nesse estudo 450 pacientes com carcinoma de células renais metastático, não previamente tratados, foram randomizados para nefrectomia citorredutora seguida por tratamento com sunitinibe (50mg∕dia por 04 semanas a cada 06 semanas) – braço A ou para sunitinibe isolado- braço B.

Foram incluídos no estudo apenas pacientes com prognóstico intermediário e pobre pelos critérios MSKCC (Memorial Sloan Kettering Cancer Center). A maioria desses pacientes tinham tumores renais volumosos (>8cm) e mais de dois sítios de metástases.

Foi um estudo de não inferioridade cujo objetivo primário era avaliar a sobrevida global entre os dois grupos.

Após um seguimento mediano de 50 meses não houve diferença na sobrevida global entre os braços A e B (13,9 vs 18,8 meses, respectivamente HR-0,89 IC 0,71-1,1) nem na sobrevida livre de progressão de doença (7,2 meses vs 8,3 meses, respectivamente HR-0,82 IC 0,67-1,00

A duração do tratamento foi semelhante entre os grupos e houve maior benefício clínico para aqueles tratados apenas com sunitinibe.

A conclusão dos autores é que a nefrectomia citorredutora não deve ser tratamento padrão para pacientes com carcinoma de células claras renais metastático para os quais se deseja oferecer tratamento clínico medicamentoso.

Esse estudo foi de extrema importância para a prática clínica pois representa o primeiro estudo randomizado de nefrectomia citorredutora em pacientes tratados com terapia alvo molecular e determinou uma mudança na prática que vem sendo adotada há anos baseada em resultados de estudos prospectivos prévios que haviam sido realizados na era do tratamento com interferon e interleucinas e que mostravam benefício em sobrevida global nesse cenário.

Author profile
Dra. Andrezza Santos
Médico Oncologista at Real Instituto de Oncologia

Residência em oncologia Clinica no Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira IMIP, Mestrado em cuidados paliativos pelo IMIP, Preceptora das residências de oncologia clínica do IMIP, Hospital Universitário Osvaldo Cruz -HUOC e do Real Hospital Português

× Olá, Como posso te ajudar?