Sobrevida global de pacientes com Carcinoma anaplásico de tireoide nos últimos 20 anos

Por   

Recém publicado no JAMA, em 6 de agosto, uma coorte observacional realizada no MD Anderson Cancer Center,  em Houston-Texas,  chama a atenção por se tratar de doença rara e com prognóstico reservado.

O Carcinoma anaplásico representa apenas 0,9 – 9,8% dos tumores de tireoide, é indiferenciado, com origem no epitélio folicular e, ao contrário da grande maioria dos tumores de tireoide, tem curso agressivo e mortalidade doença-específica chegando a 100%.

A maioria dos pacientes se apresenta com massa na região tireoidiana e em até 90% dos casos já há disseminação regional ou sistêmica ao diagnóstico, com predominância dos pulmões como sítio de metástase a distância mais comum, seguido pelo acometimento ósseo.

Nos últimos 20 anos, o avanço da medicina personalizada e o uso de terapia alvo, como inibidores de BRAF, ALK e NTRK, além do uso associado de imunoterapia, cirurgia e radioterapia parecem trazer perspectiva de melhora no cenário desta entidade clinica.

Foram incluídos nesta análise unicêntrica 479 pacientes com Carcinoma anaplásico de tireóide durante quase 20 anos (Janeiro de 2000 a Outubro de 2019), e dividido em 3 épocas, especificadas abaixo.

Entre os 479 pacientes, 51% eram do sexo masculino e a idade média da população era de 65 anos (21.1 – 92,6 anos), sendo 11% com Estadio Clínico IVA, 36% EIVB e 53% EIV .

Entre os anos de 2000-2013, a análise de sobrevida global era de 35% em 1 ano e 18% em 2 anos, aumentando para 47% e 25% entre 2014-2016 e atingindo 59% e 42% na era 2017-2019.  O hazard ratio foi de 0,5 (95% CI, 0.38-0.67) quando comparado terceiro grupo com  primeiro(P < .001).

Fatores associados com ganho de sobrevida global foram terapia alvo (HR 0, 0.49; 95% CI, 0.39-0.63; P < .001), adição de imunoterapia a terapia alvo (HR 0.58; 95% CI, 0.36-0.94; P = .03), cirurgia após terapia anti-BRAF neoadjuvante (HR 0.29; 95% CI, 0.10-0.78; P = .02).

Apesar de serem dados de uma única instituição, temos uma quantidade significativa de pacientes avaliados, e os resultados mostram que os avanços no tratamento com Ca anaplásico de tireoide se traduzem num ganho de sobrevida destes pacientes nos últimos anos.

 

Referências

Maniakas A, Dadu R, Busaidy NL, et al. Evaluation of Overall Survival in Patients With Anaplastic Thyroid Carcinoma, 2000-2019. JAMA Oncol. Published online August 06, 2020. doi:10.1001/jamaoncol.2020.3362

Author profile
Dra Carolina Zitzlaff
 
× Olá, Como posso te ajudar?