Maintenance Olaparib for Germline BRCA- Mutated Metastatic Pancreatic Cancer

Por: Dra Andrezza Santos

O estudo POLO (Pancreas Cancer Olaparib Ongoing) foi apresentado no congresso anual da ASCO (American Society of Clinical Oncology) que ocorreu entre os dias 31/05 e 04/06/19 em Chicago –IL (EUA) e publicado no The New England Journal of Medicine em 02 de junho de 2019.

Nesse estudo randomizado, multicêntrico e de fase III, 154 pacientes com adenocarcinoma de pâncreas metastático e com mutação germinativa nos genes BRCA1 e/ou BRCA2, sem progressão de doença após, no mínimo, 16 semanas de quimioterapia baseada em platina foram randomizados 3:2 para o uso do inibidor de PARP olaparibe na dose de 300mg 2x/dia ou placebo.

O regime de tratamento utilizado em primeira linha foi o FOLFIRINOX em cerca de 80% dos casos.

A terapia de manutenção foi iniciada 4-8 semanas após a última dose de quimioterapia e mantida até progressão de doença ou toxicidade limitante.

O objetivo primário do estudo foi alcançado com mediana de sobrevida livre de progressão superior no grupo que utilizou olaparibe (7,4 meses vs 3,8 meses HR-0,53; p=0,004).

Nessa primeira análise não houve ganho em sobrevida global porém os dados ainda são imaturos.

A taxa de eventos adversos graves foi um pouco maior no braço tratado com olaparibe (24% vs 15%), principalmente toxicidade hematológica, porém a taxa de descontinuação de tratamento foi de apenas 5% no braço experimental. Não houve diferença nos escores de qualidade de vida entre os dois grupos de tratamento.

Os autores concluíram que manutenção com olaparibe ofereceu um benefício estatisticamente significativo em sobrevida livre de progressão de doença em pacientes com câncer de pâncreas metastático, com mutação de BRCA1 e/ou BRCA2, sem progressão de doença após primeira linha de quimioterapia baseada em platina.

Author profile
Dra. Andrezza Santos
Médico Oncologista at Real Instituto de Oncologia

Residência em oncologia Clinica no Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira IMIP, Mestrado em cuidados paliativos pelo IMIP, Preceptora das residências de oncologia clínica do IMIP, Hospital Universitário Osvaldo Cruz -HUOC e do Real Hospital Português

× Olá, Como posso te ajudar?