Modulating the microbiome to improve therapeutic response in cancer

Por Dr. Heberton Medeiros

Trata-se de revisão publicada por McQuade, JL et al, publicada na Lancet Oncology em fevereiro do corrente ano, demonstrando o papel do microbioma no tratamento oncológico, especialmente com os inibidores de Check Point imune.

Os autores relatam que a microbiota intestinal pode ser alterada através de diferentes estratégias como: transplante fecal, administração de probióticos e intervenções dietéticas, com múltiplas aplicações em potencial.

A maioria dos microorganismos que residem em nosso intestino regula não só o seu funcionamento, mas também, homeostase do hospedeiro, desenvolvimento do sistema imune e integridade das mucosas, modulando respostas antigênicas e patológicas nas mais diversas áreas como obesidade, alergia e oncológica.

Pop et al descreveram a microbiota como “um consórcio de microorganismos composto de bactérias, vírus, fungos e protozoários que vivem em vários locais do corpo, incluindo cavidades orais, urogenitais e gastrintestinais, formando uma comunidade em estado eubiótico”.

A disbiose, portanto, pode influenciar na carcinogênese dos mais diversos tipos tumorais como mama. Endométrio, cabeça e pescoço, entre outros.

Dentro deste tema, ainda existem muitas perguntas a serem respondidas como: Qual o grau de disbiose influencia na resposta imune? Como selecionar população alvo e possíveis doadores para estratégias de modulação do microbioma? O que essa revisão nos mostra, até o momento, é que existem evidências significativas de que a microbiota afeta a imunidade e a resposta terapêutica contra o câncer, no entanto, não temos definição sobre quando e que estratégias utilizarmos.

Author profile
Dr. Heberton Medeiros - Oncologia
Dr Heberton Medeiros
Médico Oncologista at Real Instituto de Oncologia

Graduação em Medicina: Universidade Federal do Rio Grande do Norte- UFRN.
Residência em Clínica Médica: Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
Residência em Oncologia Clínica pelo AC Camargo Cancer Center, São Paulo-SP.
Mestre em Medicina Tropical pela UFPE.
Preceptor da Residência de Oncologia Clínica do Real Hospital Português.

× Olá, Como posso te ajudar?